Mostra Casa Arrumada

Geneve Design Hotel

Inspirado em hotéis sofisticados e irreverentes com atmosfera retrô chique, o espaço possui experiência estética diferenciada que valoriza contrastes através das formas geométricas, mix de cores, fortes e contrastantes em tons de rosê, salmão, terra, vinho, azuis esverdeados e preto. Além disso, o design do mobiliário em madeira natural cria uma contraposição a essa paleta, criando um visual impactante.

Entre o mobiliário selecionado por Marilia Celin para a compor a decoração do quarto estão criados mudos, banco, penteadeira, mesa de apoio, poltrona. Mas o destaque é a cama Geneve, que tem uma combinação perfeita para esse estilo: formato de biombo em madeira preta e palha trançada, com um ar de atemporalidade e eternidade, a palhinha confere leveza, ventilação e transparência, ideal para o clima tropical. Uma releitura inusitada. Dessa forma, o espaço executa muito bem o papel para o qual foi pensado, um quarto de hotel elegante com ousadia e sofisticação.

Quarto de Hóspedes

O aconchego natural do estilo cottage foi a inspiração para este projeto. O termo cottage é o nome que se dá a uma linha arquitetônica européia, muito presente em decorações de fazendas, casas de campo ou de praia. Identificar uma casa cottage é muito fácil, pois elas normalmente se caracterizam por uma atmosfera feminina e delicada, onde estampas se mesclam entre vichys e florais resultando em composições elaboradas e leves. Em casas cottage o aconchego dá o tom e os ambientes normalmente possuem dimensões pequenas, com jeito de casa de avó e suas decorações são compostas por peças vintage e delicadas.

Mariah Cardoso buscou muito mais do que uma estética para projetar esse espaço. O estilo sugere uma atmosfera acolhedora de descanso e o tempo parece caminhar devagar, dando espaço a práticas de pequenas sutilezas da vida, como a leitura de um bom livro acompanhada de uma xícara de chá. Todo o mobiliário traz essa percepção de peças que foram herdadas e que são cheias de memórias. Para fugir do óbvio, os tons candy foram substituídos por cores fortes como o vermelho e o azul, que se mesclam em estampas complementares.

A escolha do tema para este ambiente é um convite ao aqui e ao agora. Em tempos de multitarefa, onde ações paralelas se atropelam junto aos estímulos de smartphones. O quarto representa o desejo de um escape, de um respiro, de acessar memórias afetivas do imaginário, em um tempo onde a vida era desfrutada com mais calma e profundidade.

Quarto da Moça

Este quarto foi pensado para uma adolescente, por isso possui uma pegada bem moderna e contemporânea. A ideia principal é que fosse um espaço alegre, jovem e, também, atemporal. A cor da roupa de cama se adequa perfeitamente ao gosto e estilo de qualquer menina, somado a isto, os móveis além de serem de qualidade incomparável foram escolhidos em madeira para dar um toque especial a paleta escolhida. As cores que compõem o ambiente se complementaram aos poucos, conforme os acessórios foram sendo adicionados na composição do décor.

Zilda Helal priorizou a funcionalidade do espaço, ou seja, tudo o que uma moça precisa ter e usar dentro do quarto para atender suas necessidades e prioridades ela possui neste ambiente, como por exemplo penteadeira, escrivaninha e mesas laterais.

 Quarto das Cerejeiras

As cores escolhidas para o ambiente formam uma paleta neutra, porém moderna e feminina. A base do projeto é em cinza e branco, com detalhes de tons pastéis que vão do rosé, passam pelo verde seco e chegam ao bege. São cores que traduzem modernidade e também feminilidade, e essa é a tônica do projeto, assinado por Gabriela Greppe. O mobiliário foi o primeiro ponto de partida da criação. Os produtos foram escolhidos pelos designs que definiram o conceito do projeto, pois as linhas dos móveis são contemporâneas, sóbrias e de muita classe. Então, o conceito do projeto visa valorizar o design e, ao mesmo tempo, suavizar toda essa sobriedade.

E o que é capaz de causar este efeito? A mulher. Afinal, o quarto foi criado para uma mulher moderna, empreendedora, prática, sensível e feminina. Estas características nortearam a busca dos acabamentos, adornos e todo o conceito. Há nesta criação um grande toque de arte. Muitos dos acabamentos são inspirados em grandes artistas e trazem sensibilidade em cada canto. O grande destaque do quarto é o papel de parede com inspiração no artista Van Gogh. As cores, a forma e a textura definiram todo o restante. Todos os detalhes foram pensados para fazer com que este papel sobressaia na decoração e não para ofuscá-lo.

O espaço conta com um projeto totalmente funcional, prático e que atende à demanda do ritmo intenso de uma empresária. Foi pensado para ser um refúgio onde a inspiração surge, multiplica e expande, onde decisões são tomadas e a conexão entre arte e função acontece. Somado a isso, todas os fornecedores de peças e trabalhos, feitos para o ambiente, são mulheres. Todas mulheres empreendedoras e sensíveis à arte de alguma forma. É um quarto para uma mulher forte, feito por várias mulheres fortes.

Quarto Montanhas Capixabas

Assinado por Aparecida Borges, Emília Lopes, Mariana Teixeira e Patricia Sepulcri, o “Quarto do Casal – Montanhas Capixabas” foi inspirado no inverno com uma roupagem contemporânea, mas sem deixar de lado o aconchego que o tema pede, com predominância do preto e do off, um verdadeiro clássico com muita elegância. O mobiliário faz uso da madeira em tonalidades naturais que recebem couro e laca, em alguns pontos, garantindo elegância.

 A cama é a peça que inspirou toda a composição, encarada como um desafio, se tornou a estrela do ambiente. As mesas de cabeceira foram selecionadas em modelos, tamanhos e formatos bem diferentes. De um lado uma mesa articulada em laca preta e de linhas clássicas com um conjunto de pendentes e do outro a cor preta foi mantida, entretanto foi colocada uma peça contemporânea de linhas retas. Também foi utilizado um móvel peseira com tecido mesclado.

O clássico também aparece na poltrona. Ao trazer esta peça para o quarto, foi escolhido um estofado em tom off com trama muito delicada. Completando o mobiliário não poderia faltar um móvel de apoio e a escolha foi uma cômoda que dá um toque especial ao ambiente. Além de ser uma peça linda, permite apoio para pequenos objetos logo na entrada do espaço. A ousadia ficou por conta da cor no teto, diferentes texturas que se harmonizam e o painel acústico aplicado nas paredes. O papel em Chevron imprime sutileza e glamour ao quarto; nas paredes um leve metalizado dourado e o teto foi vestido de papel.

O enxoval, que vai da cortina à roupa de cama, faz parte do mix de produtos da loja. Exclusivos, eles foram totalmente personalizados pelas arquitetas, que desenharam todos os detalhes. O requinte se evidencia com os quadros do Studio Pareh Borges: são obras digitais, do século XXI, uma mistura perfeita que faz o contraponto necessário, dando atualidade à proposta, e com as arandelas em folha de ouro.

Quarto do Rapaz

O projeto “Quarto do rapaz” foi elaborado a partir de mobiliário de madeira maciça, móveis soltos com design moderno e prático. O papel de parede proporciona o clima do ambiente, uma paisagem que remete a viagens, aos recortes da memória. Os tons neutros (branco, cinzas e amarelados), terrosos, claros e escuros criam um contraste com a madeira e o metal dos móveis, valorizando e dando suporte para os adornos e acessórios, que por sua vez completam o espaço e têm o poder de trazer lembranças. A iluminação também auxilia na criação do clima e pontua cada uso, como a luz de estudo e leitura, e valoriza as escolhas de cores e materiais. Um quarto aconchegante, confortável, com lugar adequado para estudar, com escrivaninha e cadeira, poltrona de leitura, cama clean e atemporal, mesa lateral com gavetas, bancos, embelezam ainda mais o ambiente.

Quarto Brasília

Projetado por Maria Alice Marins e Robson Rampinelli para ser um espaço onde o desenho do mobiliário nos leva a uma atmosfera do modernismo dos anos 60 e 70, com um mobiliário de linhas bem projetadas, muita ergonomia e acolhimento. As cores foram todas pensadas para tornarem o ambiente rico e extremamente confortável, a paleta vai do rosa seco, passa pelo verde e cinza e chega ao mostarda: uma combinação riquíssima! Além, é claro, da madeira que propicia o toque de aconchego. Os papéis de parede fazem parte dos pontos fortes do ambiente. O efeito do granilite, casando perfeitamente com a geometria do papel rosa antigo, ficou extremamente charmoso. Realmente um quarto para se apaixonar.

Fotos produzidas por Camila Santos.